Historiador e diplomata, Manuel de Oliveira Lima nasceu no Recife, a 25/12/1867. Fez os primeiros estudos em Portugal e, como diplomata, atuou na Europa, Oriente e América do Norte.

Acusado de idéias monárquicas, em 1913 perdeu o cargo de diplomata, aposentando-se e retornando de Londres, onde servia na ocasião, para o Recife. Em 1918, fixou residência em Washington, USA, onde morreria, a 24/03/1928.

Foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras e deixou vários livros publicados, entre os quais: "Pernambuco e o Seu Desenvolvimento Histórico" (1894); "O Reconhecimento do Império" (1902); "O Movimento da Independência" (1922); "Dom Pedro e Dom Miguel" (1925); "Aspectos da Literatura Colonial Brasileira".

Obra póstuma: "Memórias" (1937). Foi, também, colaborador de vários jornais e revistas brasileiros e do exterior, como Diário de Pernambuco, Diário de São Paulo e La Prensa, de Buenos Aires, Argentina.